"A rapariga no comboio", de Paula Hawkins

Hoje volto às novidades no blogue com um livro que li na semana passada e que me prendeu mesmo desde o início. Trata-se de "A rapariga no comboio", de Paula Hawkins, editado em ebook Kindle em português de Portugal pela editora TOPSELLER.

Como é hábito, e tal como o Kindle permite, fiz primeiro o download de uma amostra gratuita do livro antes de o comprar efetivamente. A verdade é que fiquei conquistado desde as primeiras páginas. Este é um daqueles livros que não conseguimos mesmo deixar de lado até à última página.

Agora em edição portuguesa para o Kindle,

  aqui: A rapariga no comboio. (Amazon Estados Unidos).

Amazon Reino Unido: A rapariga no comboio

Amazon Espanha: A rapariga no comboio

Amazon França: A rapariga no comboio

Amazon Itália: A rapariga no comboio

Amazon Alemanha: A rapariga no comboio



Do editor:

O êxito de vendas mais rápido de sempre. O livro que vai mudar para sempre o modo como vemos a vida dos outros.

#1 de vendas absoluto em Portugal durante 13 semanas consecutivas, desde o dia do seu lançamento, e mais de 6,5 milhões de livros vendidos em todo o mundo (até agosto-2015). 

Todos os dias, Rachel apanha o comboio.
No caminho para o trabalho, ela observa sempre as mesmas casas durante a sua viagem. Numa das casas ela observa sempre o mesmo casal, ao qual ela atribui nomes e vidas imaginárias. Aos olhos de Rachel, o casal tem uma vida perfeita, quase igual à que ela perdeu recentemente.

Cuidado com o que vê pela janela.
Até que um dia, Rachel assiste a algo errado com o casal... É uma imagem rápida, mas suficiente para a deixar perturbada. Não querendo guardar segredo do que viu, Rachel fala com a polícia. A partir daqui, ela torna-se parte integrante de uma sucessão vertiginosa de acontecimentos, afetando as vidas de todos os envolvidos.

De leitura compulsiva, este é o thriller do momento, absorvente, perturbador e arrepiante.

«Um livro assim, capaz de viciar, escrito em crescendo e carregadinho de surpresas e desmentidos, só acontece raramente.» - Diário de Notícias

«É um page turner que mexe com fantasmas coletivos.» - Visão

«Paula Hawkins absorve várias influências. Dos policiais escritos por mulheres a Cormac McCarthy, há um nome que vem da adolescência: Agatha Christie.» - jornal i

«Um thriller arrepiante. Até os leitores mais perspicazes ficarão chocados, à medida que os factos vão sendo revelados.» - Kirkus Reviews

«Que personagens, que história, que livro! É Alfred Hitchcock para a nova geração!» - Terry Hayes, autor de Peregrino

«Um thriller fantástico. Manteve-me acordado grande parte da noite.» - Stephen King

«O mais envolvente romance com um narrador inconfiável desde Em Parte Incerta. Este livro vai deixar os seus leitores arrepiados.» - New York Times

Sem comentários:

Enviar um comentário