Kindle Fire HD 8.9 - Promoção Amazon

O excelente tablet Kindle Fire HD 8.9'' encontra-se em promoção neste momento no site da Amazon, por um tempo limitado, de acordo com a informação da empresa.

O preço habitual, para a versão de 16GB de disco, é de 284 Dólares e neste momento a Amazon está a praticar um preço de 244 Dólares. Em Euros, com todas as despesas incluídas e entrega em mão, em casa, o custo é de 249 Euros! Este valor inclui custos de transporte e entrega em mão, impostos e despesas alfandegárias.

Veja aqui a simulação da compra, no dia 6 de fevereiro de 2014, convertida pela Amazon para Euros:


Order Summary

Amazon Currency Converter is Enabled.

  Learn more
Items:EUR 186,42
Shipping & handling:EUR 16,03

Total before tax:EUR 202,45
Estimated tax to be collected:EUR 0,00
Import Fees DepositEUR 46,57

Order total:EUR 249,02




Clique sobre as fotografias para mais dados sobre o Kindle Fire HD.

Kindle Paperwhite - Preços Atualizados

Preço do Kindle Paperwhite - Atualizado em 1.02.2014

A pergunta mais frequente de quem visita este blogue é, muito simplesmente, "quando custa comprar o Kindle em Portugal?". E ainda "Pago direitos alfandegários?", "pago despesas de transporte no preço ou tenho de pagar a alguma transportadora?", "há custos "ocultos" ou o que pago à Amazon é o preço final?"

Pois bem. Se comprar hoje o Kindle Paperwhite em Portugal o preço é o seguinte, devidamente discriminado pela Amazon no momento da encomenda


Order Summary


Items:EUR 107,13
Shipping & handling:EUR 16,17

Total before tax:EUR 123,30
Estimated tax to be collected:EUR 0,00
Import Fees DepositEUR 28,37

Order total:EUR 151,67


Teremos assim um custo total de 151,67 Euros, ao câmbio de 1 de Fevereiro de 2014.

Este valor inclui é aplicável ao Kindle Paperwhite e inclui as despesas de transporte, as taxas alfandegárias e a entrega em mão em sua casa. Este é o preço final, sem quaisquer custos adicionais ou ocultos.

Obras de José Saramago no Kindle - Kindle em Português

A recente e mediática alteração de editora da obra de José Saramago é uma ocasião para recordar que boa parte da obra de José Saramago está publicada para o Kindle em língua portuguesa.

A Caminho deixa de editar a obra de Saramago e a editora escolhida para as edições futuras no Nobel português é a Porto Editora.

Apesar de algumas "queixas" das herdeiras de Saramago (a sua mulher, Pilar del Rio e a filha, Violeta Saramago) quanto a uma aparente "falta de promoção" da obra de Saramago, de acordo com a imprensa portuguesa, no que respeita ao Kindle a Caminho acabou por editar a grande totalidade (senão mesmo toda) a obra de Saramago em versão Kindle ebook.

Clicando na imagem abaixo ou aqui poderá consultar as Obras de José Saramago disponíveis no site da Amazon.



"O Inimigo Secreto", de Agatha Christie

As Edições ASA têm vindo a publicar para o Kindle Paperwhite as obras completas de Agatha Christie.

O último livro publicado foi "O Inimigo Secreto", que está neste momento em quarto lugar no Top de Ebooks da Leya.

Para ver ou comprar na Amazon basta clicar na imagem abaixo, ou aqui.




"Primeiras-Damas - De Maria Helena Spínola a Maria Cavaco Silva, as mulheres dos Presidentes da República em Democracia", de Alberta Marques Fernandes

A Esfera dos Livros publicou em edição Kindle uma obra da conhecida jornalista Alberta Marques Fernandes, "Primeiras-Damas - De Maria Helena Spínola a Maria Cavaco Silva, as mulheres dos Presidentes da República em Democracia".



A fotografia que faz a capa deste livro é histórica. Quatro mulheres, quatro primeiras-damas do pós-25 de Abril, reunidas pela primeira vez. Manuela Eanes, Maria Barroso, Maria José Ritta e Maria Cavaco Silva, todas elas hóspedes em tempos passados de um palácio que conhecem bem.
Na fotografia sente-se a falta de Maria Helena Spínola, mulher do primeiro presidente da República pós-revolução, general António de Spínola, e de Maria Estela Costa Gomes, mulher do marechal Francisco Costa Gomes, o homem que sucedeu a Spínola. Se estivessem presentes, o retrato das primeiras-damas da democracia estaria completo.
A jornalista Alberta Marques Fernandes traz-nos a história destas mulheres. Se as duas primeiras-damas, donas de casa exemplares, preferiram permanecer na sombra dos seus maridos, todas as outras, com carreiras profissionais próprias, viram nas suas novas funções uma oportunidade única de estender a mão a quem mais precisava. De intervir na sociedade. Ao lado dos seus maridos. 

Em conversas únicas, Alberta Marques Fernandes recolheu as suas memórias, as histórias que ainda não tinham sido contadas, as lembranças que cada uma guarda do Palácio de Belém. Todas elas são testemunhas privilegiadas da História contemporânea portuguesa. Presenciaram momentos fundamentais, como os primeiros passos da democracia, a entrada do país na CEE, a dissolução da Assembleia da República em 2004, entre outros, e privaram com vários protagonistas da História mundial como Margaret Thatcher, François Mitterrand, Nelson Mandela, os reis de Espanha, Madre Teresa de Calcutá, ou os papas João Paulo II e Bento XVI.

Alberta Marques Fernandes é jornalista da RTP, sendo licenciada em Relações Internacionais pela Universidade Lusíada. Começou na Rádio Renascença como estagiária, onde esteve durante o ano de 1991. Abriu a emissão da SIC no dia 6 de Outubro de 1992 com o primeiro jornal da primeira estação privada em Portugal. Na SIC passou por todos os espaços informativos e assinou algumas reportagens no estrangeiro nomeadamente na Bósnia e no Vaticano. Mudou-se para a RTP em 2001 onde inaugurou o primeiro espaço informativo da manhã nas televisões portuguesa o «Bom dia Portugal».


O Blogue "Kindle Portugal" está de volta

Depois de um interregno de alguns meses sem atualizações, mas com muitas visitas, e acredito, com alguma ajuda no conhecimento do que é o Kindle, este blogue volta, de pleno, ao ativo.

Volta com um impulso renovado, com a certeza de que o Kindle continua a ser procurado e encomendado por muitos portugueses que querem ter nas mãos o melhor leitor de ebooks do mundo. Não sou eu que o digo, vejam este artigo no site mashable para saber mais.

Volta igualmente com a nova grafia da língua portuguesa (pós-acordo ortográfico). Debatendo-me diariamente, e profissionalmente, com a questão da nova grafia fui percebendo o adoção da mesma se trata de uma questão de habituação rápida e que, na verdade, o "clique" para passar a escrever de acordo com a nova grafia é bem mais rápido do que alguns podem supor. Por isso, a partir de agora adotarei a nova grafia da língua portuguesa "pós-acordo". Perdoar-me-ão, de qualquer forma, uma outra falha pois ainda temos muita coisa a aprender sobre as novas regras ortográficas.

Em termos da evolução do Kindle, ebook reader "puro" e do Kindle Fire ("tablet") muitos modelos e muitas novidades foram surgindo.

Ao longo das próximas semanas irei dando conta dessas novidades e tentando prestar todos os esclarecimentos sobre os diferentes modelos das famílias Kindle e respetivas funcionalidades.

Uma coisa é certa, a Amazon mantém a sua forte aposta no mercado dos leitores de ebooks em "tinta eletrónica". 

É evidente que a empresa não podia deixar de lançar a sua própria linha de "tablets" e, ao fazê-lo aproveitou a força da marca Kindle, criando, pelos menos inicialmente alguma confusão no mercado relativamente à tecnologia do Kindle ("e-ink") e do Kindle Fire ("tablet com ecrã LCD").

Este facto levou a que algumas pessoas vaticinassem o desaparecimento do leitor de "ebooks" puro, em tinta eletrónica. A verdade é que a Amazon não só não deixou cair essa tecnologia como a desenvolveu, porexemplo através da retroiluminação dos leitores ebooks em "e-ink", eliminando, dessa forma, uma das "pechas" que era apontada a esses equipamento e que era a impossibilidade de ler (sem acessórios adicionais) em ambientes mal iluminados.

Há muita coisa para descobrir sobre o Kindle e muitos livros a ler. Os livros em língua portuguesa, para Portugal ou Brasil são agora dezenas de milhares e dessas edições irei voltar a dar conta neste espaço. Bem-vindos de novo. 





"365 Dias com Histórias da História de Portugal" de Luís Almeida Martins

O ponto de partida é muito interessante: apresentar de forma concisa episódios da história de Portugal que permitem ir conhecendo um pouco melhor a história do nosso país. Uma edição Kindle da Esfera dos Livros.

Clique na imagens para ver a obra na loja Amazon.



À segunda-feira conheça os grandes factos e pequenos episódios que marcaram a História de Portugal, à terça é a vez de ser apresentado aos seus protagonistas, na quarta trave guerras sangrentas e batalhas vitoriosas e na quinta veja-se envolvido em revoluções e conspirações que abalaram o poder. A sexta é dia de ficar a par das histórias de alcova, de traições e infidelidades de reis, rainhas e não só e no sábado surpreenda-se com os mitos, lendas e curiosos mistérios dos nossos nove séculos de História. Para terminar a semana, ao domingo é tempo de descansar a ler episódios relacionados com grandes escritores, artistas e monumentos de Portugal.
O jornalista Luís Almeida Martins, editor da Visão História, traz-lhe um livro original, baseado num trabalho de pesquisa completo e variado, que lhe vai permitir ampliar os seus conhecimentos e satisfazer a sua curiosidade.
O convite é irrecusável. Só precisa de poucos minutos por dia para, de forma concisa e divertida, fazer uma extraordinária viagem pela História de Portugal ao longo de 365 dias. Cada dia é uma nova descoberta. Uma nova história.

Jornalista, divulgador de temas históricos, ficcionista, guionista e tradutor, Luís Almeida Martins nasceu em Lisboa em 1949 e licenciou-se pela Faculdade de Letras, onde deu continuidade à participação nas lutas estudantis, que já vinha dos tempos de estudante liceal. 

Publicou os primeiros textos no Diário de Lisboa Juvenil e colaborou na Seara Nova, mas a sua estreia profissional deu-se na revista Flama, em 1968, de onde transitou em 1970 para o diário A Capital, onde acompanhou de perto o 25 de Abril e as suas sequelas. Em 1975 pertenceu ao grupo que criou o semanário O Jornal. Fundou em 1978 a revista História, que dirigiu durante 15 anos. Foi diretor do Se7e e diretor-adjunto do Jornal de Letras, antes de fazer parte, em 1993, do núcleo fundador da revista Visão, a cujo Gabinete Editorial pertence. É editor da Visão História. No campo da ficção, é autor dos romances Viva Cartago (1983) e O Tesouro Africano (2002) e de uma biografia juvenil romanceada de Vasco da Gama (1998). Traduziu e prefaciou uma série de romances de Rider Haggard. Na área da televisão, é autor ou coautor de muitos seriados, com destaque para A Estação da Minha VidaRua Sésamo e Arca de Noé.