O Blogue "Kindle Portugal" está de volta

Depois de um interregno de alguns meses sem atualizações, mas com muitas visitas, e acredito, com alguma ajuda no conhecimento do que é o Kindle, este blogue volta, de pleno, ao ativo.

Volta com um impulso renovado, com a certeza de que o Kindle continua a ser procurado e encomendado por muitos portugueses que querem ter nas mãos o melhor leitor de ebooks do mundo. Não sou eu que o digo, vejam este artigo no site mashable para saber mais.

Volta igualmente com a nova grafia da língua portuguesa (pós-acordo ortográfico). Debatendo-me diariamente, e profissionalmente, com a questão da nova grafia fui percebendo o adoção da mesma se trata de uma questão de habituação rápida e que, na verdade, o "clique" para passar a escrever de acordo com a nova grafia é bem mais rápido do que alguns podem supor. Por isso, a partir de agora adotarei a nova grafia da língua portuguesa "pós-acordo". Perdoar-me-ão, de qualquer forma, uma outra falha pois ainda temos muita coisa a aprender sobre as novas regras ortográficas.

Em termos da evolução do Kindle, ebook reader "puro" e do Kindle Fire ("tablet") muitos modelos e muitas novidades foram surgindo.

Ao longo das próximas semanas irei dando conta dessas novidades e tentando prestar todos os esclarecimentos sobre os diferentes modelos das famílias Kindle e respetivas funcionalidades.

Uma coisa é certa, a Amazon mantém a sua forte aposta no mercado dos leitores de ebooks em "tinta eletrónica". 

É evidente que a empresa não podia deixar de lançar a sua própria linha de "tablets" e, ao fazê-lo aproveitou a força da marca Kindle, criando, pelos menos inicialmente alguma confusão no mercado relativamente à tecnologia do Kindle ("e-ink") e do Kindle Fire ("tablet com ecrã LCD").

Este facto levou a que algumas pessoas vaticinassem o desaparecimento do leitor de "ebooks" puro, em tinta eletrónica. A verdade é que a Amazon não só não deixou cair essa tecnologia como a desenvolveu, porexemplo através da retroiluminação dos leitores ebooks em "e-ink", eliminando, dessa forma, uma das "pechas" que era apontada a esses equipamento e que era a impossibilidade de ler (sem acessórios adicionais) em ambientes mal iluminados.

Há muita coisa para descobrir sobre o Kindle e muitos livros a ler. Os livros em língua portuguesa, para Portugal ou Brasil são agora dezenas de milhares e dessas edições irei voltar a dar conta neste espaço. Bem-vindos de novo. 





1 comentário:

Ricardo disse...

Bom regresso! :)

Ainda não sou "cliente", mas sou definitivamente um curioso, e daí acompanhar este blog. Sei que mais cedo ao mais tarde vou ceder e mergulhar neste mundo. Mas as dúvidas sobre as funcionalidades ainda são muitas. Vou acompanhando...

Enviar um comentário