Protectores de Ecrã do Kindle

O Kindle possui aquilo a que nos PCs chamamos de protectores de ecrã (screensavers no original inglês).

Os protectores de ecrã são imagens que surgem no Kindle:

a) Ao fim de 5 minutos sem qualquer actividade por parte do utilizador.

b) Quando desligamos o Kindle através do botão ligar/desligar, situado na parte superior do aparelho.

O Kindle apenas gasta energia quando muda de página e esse é o segredo da longevidade da sua bateria. Mais de duas semanas com uma hora de leitura por dia e sem deixar a ligação sem fios ligada o dia todo. Ligando-a apenas quando deseja sincronizar algo ou comprar ou livro, uma revista ou um jornal.

Assim, quando vemos os protectores de ecrã o equipamento não está a gastar energia. E o Kindle tira um excelente partido dos 16 tons de cinzento do seu ecrã de e-king (tinta electrónica, como podem ver pelas fotografias do meu Kindle). Pelas minhas contas o Kindle possui 24 destas imagens. Espero que gostem.


Assírio & Alvim tem livro Kindle na Amazon

Parece-me ser o único livro para o Kindle disponível desta editora portuguesa de referência. É um estudo sobre a Praça do Saldanha que teve a colaboração da (meritória) ACAM - Associação de Cidadãos Automobilizados, liderada por Manuel João Ramos.

Kindle Portugal no Twitter

Para quem gosta de seguir tudo o que se passa através do Twitter, criei uma conta deste blogue no Twitter.

Este é o link

http://twitter.com/kindleportugal

Correio em dia (2)




Caro AM,

Parabéns pela compra do seu Kindle! Estou certo que vai ficar satisfeito (ia a escrever entusiasmado) com a sua compra. Não tenho nenhum amigo (ou conhecido) que não tivesse manifestado o seu entusiasmo pelo Kindle,começando pelo seu "look and feel" e acabando na legibilidade do aparelho.

Um dos próximos posts vai ser sobre as principais características do Kindle: Leitura de livros e jornais, leitura de documentos, alteração dos tamanhos da fonte, leitura automática de textos em inglês e reprodução de ficheiros de som (MP3).

Sou um simples cliente/possuidor de um Kindle mas esteja à vontade para me colocar as perguntas que entender. Responderei o melhor que puder e souber. Provavelmente ainda me vai ensinar muitas coisas sobre o Kindle, depois de o explorar. Para "aplacar" a sua ansiedade experimente tentar localizar a sua encomenda no site da DHL ou da Amazon.

E aqui fica já uma dica. Pode passar bastante tempo com assinaturas de jornais activas no Kindle. Como cada publicação tem normalmente um período de 14 dias de subscrição gratuita, vá testando e usufruindo da satisfação de, todas as manhãs ter um jornal novo no seu Kindle, sem fios. Tem uma boa lista à escolha, desde os grandes jornais americanos, as grandes revistas de informação americanas ou alguns dos principais jornais do país vizinho. O Público no Kindle deverá estar para breve, segundo Isabel Coutinho, uma jornalista desse jornal.
(Comentário Públicado no blog Ciberescritasadmin






23 de Outubro de 2009 às 17:12 Aviso a todos: talvez o PÚBLICO no Kindle não esteja tão longe assim…)
Aguardemos, pois.



Correio em dia

Nos últimos dias o número de seguidores do blogue tem vindo a aumentar :-) o que indica que o interesse pelo Kindle, e pelos leitores de e-books, é grande entre os falantes de língua portuguesa. Fico satisfeito, e naturalmente agradeço muito a preferência. Procurarei, dentro da minha disponibilidade de tempo, que por vezes não é muita... não desiludir os meus seguidores... e todos os outros. Curioso como isto cria em nós uma "responsabilidade" para com os nossos leitores...

Mas, fazendo jus ao título deste post queria

1. Agradecer muito ao leitor Blackthorne pelas suas palavras de incentivo. Não imagina como me deram força :-) ... ou talvez imagine, pela forma como fez o seu comentário. Muito obrigado. Vou fazendo o meu melhor e a falta de comentários por vezes pode mesmo desincentivar. Um blog sem leitores não existe!

2. Aos leitores brasileiros "Umbigo" e "Alexandre Pieske" uma palavra: Bem-vindos. O Kindle está sendo falado mais no Brasil que em Portugal, creio, mas no Brasil tudo tem uma escala diferente. Basta ver os conteúdos educativos em língua portuguesa disponíveis na web. Grande parte dos conteúdos de grande qualidade e imaginação vem mesmo do Brasil e não de Portugal.

Respondendo à questão concreta dos custos alfandegários a pagar em Portugal,  posso dizer (adaptando resposta anterior que dei no blogue Ciberescritas):

"Quanto aos direitos alfandegários, são devidamente discriminados pela Amazon no momento da encomenda e o valor é de 68,76 USD. (Total a debitar - incluindo capa de protecção - 404,72 USD - Conversão para Euros no cartão de Crédito já disponível - 274 Eur) (...) ."


Acrescento ainda que, entretanto, o preço do Kindle baixou 20 USD e, antes do valor ser debitado no cartão de crédito a Amazon creditou-me esse valor.


Relativamente à importação do Kindle para o Brasil há uma história curiosa. Em Dezembro um advogado brasileiro contestou o valor das taxas alfandegárias porque o seu valor era idêntico ao valor do equipamento, o que duplicava, na prática o preço do Kindle. Ele recorreu para os tribunais e ganhou a causa. A administração fiscal brasileira terá sido impedida de cobrar as taxas de importação, com o argumento de que se tratava de um livro e não de um equipamento electrónico. Não sei o caso faz de imediato jurisprudência com força obrigatória geral mas, estando no Brasil, pode investigar melhor :-) . Pista - Notícia de o Globo Online.


Quanto à questão das ligações Kindle no Brasil, deverá ter rede wireless (sem fio) e acesso à loja da Amazon sem fio desde que ... tenha rede celular (GSM) no local onde vive ou trabalha. O Kindle liga-se à rede celular dos países onde a AT&T possui acordos de "roaming" pelo que, se na sua zona existir rede celular GSM em princípio (em princípio, repito) deverá também ter ligação sem fios para o Kindle.


Obrigado a todos mais uma vez. Aguardo as vossas dúvidas e prometo para muito breve imagens, de mais qualidade que as últimas que publiquei :-) , dos protectores de ecrã do Kindle, as imagens que o Kindle mostra quando está em "descanso".